O PRIMADO DO SUPREMO PONTÍFICE

stpeterenthroned

Publicamos este texto sobre o Primado universal do Papa, primeiramente, por ocasião da Festa de São Pedro [e São Paulo], dia do Papa e de seu Primado sobre a Igreja; em segundo, em atenção ao 962º aniversário da “excomunhão” [1] do herege e cismático Miguel Cerulário pelo Papa São Leão IX, que ocorrerá no dia 16 de julho.

O Primado Petrino é a doutrina da Igreja Católica a qual ensina que São Pedro é o Apóstolo mais excelso de Cristo e que essa superioridade é passada também aos seus sucessores, os Papas de Roma. Essa supremacia não é apenas de honra, mas jurídica e magisterial.

Como adversários dessa doutrina, temos os cismáticos autointitulados ortodoxos e os protestantes. Esses negam qualquer primazia a São Pedro (para alguns que a reconhecem, negam que tal honra pudesse ser passada aos sucessores, o que é o mesmo que negar a apostolicidade da Igreja); aqueles professam apenas o primado de honra, legando ao Papa o título de primeiro entre os iguais (primus inter pares). Continuar lendo

III ARTIGO: ENCARNAÇÃO (PARTE 1 DE 2)

Natal - Gerard_van_Honthorst

Este artigo ensina: “[Jesus Cristo] que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu de Maria Virgem”. Depois de analisar o Nome divino de Nosso Senhor, o Símbolo passa a considerar o fato histórico pelo qual o Verbo de Deus pôde ter realmente um nome; em outras palavras, como a Segunda Pessoa da Santíssima Trindade fez-Se homem. Esse mistério é chamado de mistério da Encarnação: “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós” (Jo 1,14).

A Encarnação, início da redenção humana, já prometida por Deus na queda de Adão; isso é exprimido explicitamente pela Igreja: Continuar lendo

II ARTIGO: JESUS CRISTO

krisztus-kiraly-unnepe

Diz o Símbolo niceno–constantinopolitano: “[creio] em um só Senhor, Jesus Cristo, Filho Unigênito de Deus, nascido do Pai antes de todos os séculos: Deus de Deus, luz da luz, Deus verdadeiro de Deus verdadeiro; gerado, não criado, consubstancial ao Pai. Por Ele todas as coisas foram feitas”.

É uma constante nas Escrituras que o nome designe algo da missão daquele que o porta. Por isso, não raras vezes, alguns personagens têm seu nome mudado por Deus. Seguindo essa ideia, também o nome de Nosso Senhor revela Sua missão temporal: o nome Jesus (do hebraico) significa Salvador. Continuar lendo

I ARTIGO: CRIAÇÃO 2 (PARTE 4 DE 4)

the-fall-of-man

A prova

Os seres espirituais, com inteligência e vontade, foram feitos à imagem de Deus. Contudo, a Escritura atesta que foram criados também segundo Sua semelhança. Explicado já o sentido de ser feito «à imagem de Deus», há de se explicar o sentido de ser feito «segundo a semelhança de Deus».

Neste sentido, diz a Escritura:

Seremos semelhantes a Deus, porquanto O veremos como Ele é (I Jo 3,2).

Esta é a vocação a que são chamadas as criaturas espirituais: ver Deus como Ele é! Este é o dom sobrenatural (pois que ver Deus é um privilégio infinitamente imerecido por qualquer criatura) que Deus concedeu às suas criaturas mais perfeitas. Apesar dessa dádiva, Deus não confirmou Suas criaturas na graça. Continuar lendo

SOBRE AS CANONIZAÇÕES

ceremony-canonization

Texto a seguir faz uma comparação interessante entre o antigo processo de canonização e o processo reformado. Não temos necessariamente a mesma opinião do autor, mas o quadro comparativo é bastante interessante.

Sobre o assunto, há os seguintes textos: Advogado do diabo e Madre Teresa.

O texto originalmente aqui.

****************

 

Canonização: comparação do Velho vs. Novo

 
Continuar lendo