I ARTIGO: TRINDADE (PARTE 3 DE 4)

Santíssima Trindade

A existência de Deus, Princípio e Fim de todas as coisas, é uma verdade demonstrável e possível de conhecer com certeza pela luz natural da razão humana, por meio das coisas criadas; a vida íntima de Deus, por outro lado, nunca poderia ser conhecida pela razão criada, mas apenas se manifestado por Ele mesmo.

A realidade dessa vida íntima, absurdamente inebriante e escondida em Deus, apenas poderia ser conhecida pela Revelação:

Ninguém jamais viu Deus. O Filho único, que está no seio do Pai, foi quem O revelou (Jo 1,18).

Continuar lendo

I ARTIGO: DEUS (PARTE 2 DE 4)

deus

O Credo católico tem como premissa a existência de Deus; passamos então à indagação: o que (ou quem?) é Deus?

Deus é a essência (ou natureza) espiritual infinitamente perfeita, que existe por Si mesma e de Quem todos os outros seres recebem a existência. A natureza de Deus é Ser (ou existir), ou seja, Ele existe por propriedade natural. A Igreja confessa essa verdade pelo seu Magistério infalível:

A Santa Igreja Católica Apostólica Romana crê e confessa que há um [só] Deus verdadeiro e vivo, Criador e Senhor do céu e da terra, onipotente, eterno, imenso, incompreensível, infinito em intelecto, vontade e toda a perfeição; o qual, sendo uma substância espiritual una e singular, inteiramente simples e incomunicável, é real e essencialmente distinto do mundo, sumamente feliz em Si e por Si mesmo, e está inefavelmente acima de tudo o que existe ou fora dele se possa conceber (Concílio Vaticano I, Constituição dogmática Dei Filius, Denz. 1782, destaques nossos).

Continuar lendo