MADRE TERESA E A CANONIZAÇÃO

mother_teresa

Seguindo as publicações sobre as canonizações após o CVII e da reforma implementada por João Paulo II, publicamos um caso específico que deixaremos para reflexão e conclusões dos leitores. Trata-se de uma nova canonizada bem conhecida do mundo e que agrada a “católicos” e não católicos (sic!): Madre Teresa de Calcutá.

Segue então a tradução do texto que pode ser encontrado no original aqui.

****************

 

Madre Teresa deve ser canonizada?

Continuar lendo

BREVE EXAME E A CARTA DOS CARDEAIS OTTAVIANI E BACCI

ottaviani3

O Breve exame crítico é um estudo feito a pedido e apresentado pelos Cardeais Alfredo Ottaviani e Antonio Bacci ao Papa Paulo VI motivado pela imposição do novo rito da Missa.

O estudo consta da seguinte estrutura:

1. Histórico da Mudança ⇒ A nova forma da Missa foi substancialmente rejeitada pelo Sínodo Episcopal, nunca foi submetida ao júri das Conferências Episcopais e nunca foi reivindicada pelo povo. Além do mais possui todas as possibilidades de satisfazer aos mais modernistas dos protestantes.
2. Definição de Missa ⇒ Através de uma série de equívocos a ênfase é obsessivamente colocada no aspecto de “Ceia e Memorial” ao invés da “Renovação incruenta do Sacrifício do Calvário”. Continuar lendo

SACRAMENTO DA ORDEM

13250342_1042852749131910_1575031414_n

Estamos colocando paulatinamente textos sobre os pontos do catecismo. Por isso, o assunto Sacramento só entraria em pauta mais tarde.

Contudo, o Papa Francisco não desiste: já escandalizou os católicos com sua declaração ecumênica e com a possibilidade de divorciados recasados comungarem. Agora quer alterar a doutrina sacramental no tocante à ordenação.

Desde a notícia de que o Papa Francisco pensa em instituir uma comissão para analisar a possibilidade do diaconato feminino, pareceu-nos oportuno e de mister lembrarmos qual é a doutrina da Igreja sobre o sexto Sacramento. Continuar lendo

FILIOQUE

santc3adssima-trindade-4

Filioque é uma expressão latina que significa “e do Filho” e representa a doutrina que afirma a procedência do Espírito Santo do Pai «e do Filho». Assim, o Pai é o Princípio da Santíssima Trindade e dEle procede, por geração, o Filho. Do enlace entre o Pai e o Filho procede, por espiração, o Espírito Santo. O Pai e o Filho são o único princípio do Espírito Santo, que de Ambos procede.

Essa doutrina é combatida veementemente pelos ortodoxos. Eles, no auge da desonestidade, atribuem como maior motivo do cisma a incorporação desta doutrina “como uma novidade”. Entretanto, a definição do Filioque como dogma de Fé já ocorrera em 447 por São Leão Magno (Ep. Quam laudabiliter, Denz-H. 284), ratificado pelo XI Concílio de Toledo em 675 (cf. Denz. 277); o grande cisma do oriente, por sua vez, se deu formalmente apenas em 1054. Tal fato se deveu a questões políticas e à soberba do Patriarca de Constantinopla, Miguel Cerulário.

Três são os argumentos dos cismáticos sobre a processão do Espírito Santo que devem ser levados em consideração: Continuar lendo

I ARTIGO: CRIAÇÃO 1 (PARTE 4 DE 4)

Creación_de_Adán_(Miguel_Ángel)

No último texto nos detivemos em analisar a ação interna de Deus (ad intra); passaremos a analisar as ações divinas externas ou ad extra, para fora, como a criação, providência, Redenção… Neste texto, trataremos da criação.

Criar é fazer existir do nada, ou seja, sem nada preexistente. Por ser uma ação ad extra, a criação é um ato que tem por objeto as criaturas e, ipso facto, é obra das três Pessoas divinas conjuntamente porque tudo o que não diz respeito à íntima relação entre as Pessoas é comum às três simultaneamente. Continuar lendo