RCC E SEU ERRO CRASSO SOBRE OS CARISMAS

rosetasurapocalipsis

O movimento Renovação Carismática Católica busca em demasia certos dons divinos que, segundo todos os teólogos, não deveriam ser buscados em si, pois não são causa de santificação. Aqui continuamos na linha dum texto anterior que começa a dar sinais dos perigos deste movimento de protestantismo dentro da Igreja de Cristo. Continuar lendo

V ARTIGO: DESCIDA AOS INFERNOS E RESSURREIÇÃO

13692260_1081604871923364_1671488423_o

A morte em Cristo foi, como em nós, a separação do Seu Corpo de Sua Alma. Como Sua Pessoa, que é divina, realmente assumiu a natureza humana, Ela sempre esteve unida substancialmente ao Seu Corpo e à Sua Alma, mesmo na morte. Ou seja, a divindade estava substancialmente presente junto ao Corpo no sepulcro e à Alma no inferno.

Então diz o Símbolo: “Desceu aos infernos (mansão dos mortos); ressuscitou ao terceiro dia”. Continuar lendo

RCC E A POSTURA CATÓLICA

papal-gallery51b

O texto originalmente publicado se encontra aqui. Trata de um sermão do Papa São Gregório Magno que muito tem dizer sobre a moda de carismas que assola a Igreja pós-conciliar.

O movimento autodenominado de Renovação (sic) Carismática Católica (RCC) tem suas origens no protestantismo dos protestantes: das igrejolas surgidas como consequência da prevaricação de Lutero, Calvino e outros. É certo que a Igreja tomou elementos dos pagãos para melhor difundir a verdade evangélica e ter mais sucesso no apostolado. Mas será que em pleno século XX, a Igreja ainda necessitava tomar elementos dos hereges para se difundir pelo mundo? Continuar lendo

O SACRIFÍCIO DA CRUZ

13652688_1080415502042301_1764700766_n

Damos sequência a mais outro texto, o terceiro, da série sobre a Liturgia (os dois primeiros podem ser lidos aqui e aqui).

O texto é da autoria de Raphael Cavalcanti.

****************

 

1 Sacrifício Redentor

 

1 Necessidade de um novo Sacrifício

Jesus Cristo, imolado sobre a Cruz no Calvário, é o termo ao qual conduz essa longa série de vítimas imoladas desde o princípio do mundo. Com efeito, se o sangue dessas vítimas era ineficaz para aplacar a Divindade, surgia diante da humanidade, cada vez mais urgente, a necessidade dum novo Sacrifício, capaz de satisfazer plenamente a justiça divina.

1.1 Necessidade de uma satisfação condigna

A gravidade da ofensa mede-se pela dignidade da pessoa ofendida. Quando esta pessoa é um Deus infinito, a ofensa reveste uma culpabilidade em certo modo infinita, de lesa-majestade divina.
Continuar lendo

IV ARTIGO: REDENÇÃO

13563133_1463223313703775_745219627_n

Neste artigo, afirma o Símbolo: “[Cristo] padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado”. A Redenção Vicária é o mistério pelo qual Nosso Senhor Jesus Cristo, oferecendo-Se em Sacrifício expiatório, dá a Deus toda satisfação condigna pelos pecados.

Sacrifício é a destruição de algo (ou, para os racionais, humilhação de si e rebaixamento da vontade – oblação) oferecido a Deus a fim de reconhecer Seu Senhorio sobre tudo. É o culto perfeito a Deus. Continuar lendo