SACRAMENTO DO BATISMO: RITUAL 2 DE 2

1424af1f093403bb2d8a36c74b844f6c

O ritual do Batismo de adultos guarda uma estrutura semelhante com o das crianças. Entretanto, a recente reforma em abril de 1962 permitiu que ele fosse realizado de modo fracionado, perpassando durante toda a Quaresma. Desse modo, o Batismo propriamente dito ocorre no dia da Vigília Pascal, restaurando um antigo costume (mas é possível ainda fazer tudo de uma só vez). Continuar lendo

Anúncios

SACRAMENTO DA CONFIRMAÇÃO

pentecotes (2)

Confirmação (ou Crisma como é mais conhecido) é o segundo Sacramento e, como seu nome demonstra, está intimamente ligado ao Batismo, o qual é por ele aperfeiçoado [1]. Não se deve entender que este Sacramento confirma, para se ter como realizado, aquilo que o fiel já recebeu no Batismo, como se algo faltasse nele [2]. Continuar lendo

SACRAMENTO DO BATISMO: RITUAL 1 DE 2

sacrament1

Após expor a doutrina do Sacramento do Batismo, trataremos a seguir de uma explicação dos rituais que a Liturgia manda que sejam realizados na sua administração. Tal exposição será feita ao se tratar de cada Sacramento. Ela não pretende ser, contudo, exaustiva. Tampouco é nossa intenção fazer, aqui, algum tipo de livreto com fim de acompanhar ou organizar algum Batismo. Continuar lendo

ABORTO E ANTICONCEPCIONAIS

A ideia liberal que assola nossa sociedade decadente clama que nos entreguemos sempre ao prazer sem pensar nas consequências dos atos.

Um dos clamores mais ululantes é o sexo livre e descompromissado. Desta forma, o uso de anticoncepcionais é o meio mais difundido de prevenir uma gravidez indesejosa. O que não se coloca para os usuários do método é que, para ter menos efeitos colaterais, a dosagem é tal que pode provocar aborto, de acordo com o que ensina a Santa Igreja [1].

Por tudo isso, julgamos oportuno divulgar este vídeo [2]:

_______________
Notas

[1] Parece que o conceito de aborto ficou para a interrupção da gravidez, esta começando a partir da nidação (fixação do óvulo à parede do útero). Entretanto, o aborto é o assassinato da vida intrauterina, sendo essencial para se configurar este terrível pecado o momento em que se inicia a vida humana propriamente e não apenas quando ela está apta a desenvolver-se. Ora, tal se dá no momento da fecundação (junção dos gametas masculino — espermatozoide — e feminino — óvulo — que resulta na formação de um zigoto ─ óvulo fecundado) e não da nidação.

[2] Não concordamos, entretanto, com a possibilidade ordinária de salvação para as crianças mortas sem Batismo como sugere o padre Paulo Ricardo aos 18 minutos do vídeo, aproximadamente, porque se põe em risco a doutrina do limbo pueril.