SEMANA SANTA: VIGÍLIA

Easter-Vigil-with-Neocatechumenal-Community-The-Paschal-Candle_large.jpg

Continuamos a série de traduções dos textos do padre Cekada acerca da Semana Santa (anteriores aqui: Domingo de Ramos, Ofício de Trevas, Quinta-feira Santa, Sexta-feira Santa). Texto original aqui.

Tradução por Karlos Guedes.

****************

 

Vigília Pascal de 51 de Bugnini: “Primeiro Passo” para o Novus Ordo

 

OS LEIGOS que frequentam as Missas oferecidas sob os auspícios do Motu Proprio Summorum Pontificum de Bento XVI ou organizações como a Fraternidade São Pio X têm a impressão de que os ritos que vêem ali representam o ápice da tradição litúrgica católica pré-Vaticano II vis-à-vis a Nova Missa de Paulo VI. No caso da Semana Santa, no entanto, essa impressão é falsa, porque esses grupos usam o Missal de 1962. Este Missal incorpora um grande número de mudanças litúrgicas que foram introduzidas na década de 1950 e que preparou o caminho para o Novus Ordo. Continuar lendo

SEMANA SANTA: PAIXÃO

crucifixion_by_theophanes_the_cretan

Continuamos a série de traduções dos textos do padre Cekada acerca da Semana Santa (anteriores aqui: Domingo de Ramos, Ofício de Trevas, Quinta-feira Santa; posterior: Vigília Pascal). Texto original aqui.

Tradução por Karlos Guedes.

****************

 

Sexta-feira Santa: Rito Antigo vs. Rito de 1955

 

SEXTA-FEIRA SANTA originalmente não tinha ofício litúrgico. Nenhuma Missa era celebrada porque, como o Papa Inocêncio I explicou no século V, ela o dia em que “os Apóstolos se esconderam por medo dos judeus”. Continuar lendo

SEMANA SANTA: CEIA

1390041a.jpg

Continuamos a série de traduções dos textos do padre Cekada acerca da Semana Santa (anteriores aqui: Domingo de Ramos, Ofício de Trevas; posteriores: Sexta-feira Santa e Vigília Pascal). Texto original aqui.

Tradução por Karlos Guedes.

****************

 

Quinta-feira Santa: Rito Antigo vs. Rito de 1955

 

PORQUE as cerimônias da Quinta-feira do Missal tradicional consistem principalmente em ritos ligados à Missa, as mudanças introduzidas no Ordo Hebdomadæ Sanctæ não são tão numerosas quanto as dos outros dias da Semana Santa. Continuar lendo

SEMANA SANTA: TREVAS

ea576a2281e90f04d78a26b4e8ac5e37.jpg

Continuamos a série de traduções dos textos do padre Cekada acerca da Semana Santa (anteriores aqui: Domingo de Ramos; posteriores: Quinta-feira Santa, Sexta-feira Santa e Vigília Pascal). Texto original aqui.

Tradução por Karlos Guedes.

****************

 

O Ofício de Trevas: Rito Antigo vs. Rito de 1955

 

UMA DAS cerimônias mais dramáticas e místicas da Semana Santa foi o canto nas grandes igrejas do Ofício de Tenebræ (“Trevas”) nas noites de quarta-feira, quinta-feira e sexta-feira. Consiste nos Ofícios de Matinas (nove Salmos, nove leituras) e Laudes (cinco salmos, o Benedictus, uma antífona, Salmo 50 e uma coleta) do Breviário. Estas Horas são cantadas em uma igreja que vai escurecendo, durante as quais quinze velas em um candelabro triangular (ataúde) são apagadas uma por uma durante o curso da cerimônia. Continuar lendo