A MISSA E A TEOLOGIA

3466e399-aee9-49e7-a684-c36ad955f4ba

Um argumento bastante utilizado pelos que defendem a ortodoxia da reforma litúrgica de Paulo VI, é que a Igreja não pode errar ao legislar tampouco ao impor um rito. É possível que a Igreja estabeleça um rito ruim ou herético? A resposta, como a maioria das coisas reais, não é tão simplista como querem alguns. Continuar lendo

Anúncios

SACRAMENTO DA EUCARISTIA (PARTE 2 DE 2)

Consagração

Tendo já investigado os aspectos sacramentais da Eucaristia, passaremos neste texto a explicar seu segundo caráter: culto de sacrifício [1].

Sacrifício, como explicado anteriormente, é a destruição de algo (ou, para os racionais, humilhação de si e rebaixamento da vontade) oferecido a Deus a fim de reconhecer Seu Senhorio sobre tudo. É bem óbvio que o Sacrifício de Nosso Senhor na Cruz satisfaz plenamente essa definição. O que provaremos é que o Sacrifício Eucarístico não só satisfaz a definição, como é aquele mesmo Sacrifício que Nosso Senhor ofereceu no calvário [2]. Continuar lendo

O VALOR DOS FRUTOS DA MISSA

missa (2)

Já faz um tempo que estou tentando reunir aqui uma lógica para se explicar a Tradição, a verdadeira visão da Igreja Católica. Claro que não intento aqui esgotar o problema da crise, pois vai além não só de minha capacidade como de meu encargo.

Recomendo a seguinte ordem de leitura (antes desse último texto):

  1. Sobre a nova Missa.
  2. Sobre um dos erros dos tradicionalistas.
  3. Sobre o ministro nos Sacramentos.

Percebi que ao fim dessas três leituras acima, fica, talvez, um hiato lógico para se explicar a seguinte constatação: nem todas as Missas são iguais.

O texto original está aqui e o texto reproduzido abaixo aqui.

****************

 

Confusão em massa*: por que nem todas as Missas válidas são iguais

 

Alguma vez você já se questionou sobre como responder àqueles que igualam a eficácia da Missa Tradicional e a do Novus Ordo, direcionando a discussão para o âmbito da validade de ambas? Tais pessoas afirmam que qualquer Missa válida é uma renovação do Sacrifício de Nosso Senhor no Calvário, cujo valor é infinito, e, então, concluem que, sendo a Missa válida, ela também é de valor infinito, e, portanto, sempre eficaz para aqueles que freqüentam. Eles podem até admitir que uma Missa celebrada escandalosamente terá um efeito negativo sobre a disposição subjetiva dos presentes, o que poderia, talvez, diminuir a quantidade de graça que recebem; mas insistirão (ou pelo menos implicarão) que nem os abusos litúrgicos, nem um indigno sacerdote, nem orações aguadas ou música profana, por si só, diminuirão a eficácia da Missa ou os frutos dela derivados. Continuar lendo

A QUEBRA NA TRADIÇÃO DO LAVA PÉS

washin_of_feet

Depois do pedido, por parte do Papa Francisco, foi promulgado um decreto em que se permite que também as mulheres possam ter parte na cerimônia do lava pés na Missa in Cœna Domini (na Ceia do Senhor), na Quinta-feira Santa, e dos vários gritos de louvores a essa estranha atitude do Papa, louvando o que seria um absolutismo eclesiástico (sic!), viemos aqui apresentar uma crítica sobre o assunto.

Originalmente publicado no site Athanasius Contra Mundum, segue a tradução integral da publicação.

****************

 

O deus das surpresas vs. a Tradição no Lava Pés

 

Hoje mesmo, a Congregação para o Culto pino, devido à ordem do Papa Francisco, decretou que as mulheres podem ser incluídas no Mandatum, que é a cerimônia do lava pés que ocorre na Quinta-feira Santa, para observância neste ano. Assim, o deus das surpresas veio a visitar-nos apenas a tempo para Septuagésima e o início da Quaresma. Continuar lendo

PARTES ORDINÁRIAS DA MISSA

te2bigitur-thumb-300x393-130892b252812529O Ordinário da Missa são os textos fixos e sempre lidos em cada celebração (ou tipo de celebração).

São divididos em: Aspersão, Antemissa, Missa dos Catecúmenos, Missa dos Fies e Pós-missa.

O Ordinário da Missa está disponibilizado neste site em “Subsídios Litúrgicos”. Esta seção consta já do Ordo 2016.

Aspersão

Rito que nos lembra o Batismo e a Ressurreição do Senhor (por isso só é feito aos domingos) e afasta o demônio tanto do templo como sua influência sobre os fieis. Continuar lendo