SACRAMENTOS DA IGREJA (PARTE 2 DE 2)

consagracao

Para além do signo sacramental, é necessário considerar outras duas características de cada Sacramento: o ministro e o sujeito. Depois de tratar das particularidades genéricas a esse respeito, encerraremos este texto com a condição necessária para que este recebe e aquele administre: a intenção. Continuar lendo

Anúncios

SACRAMENTOS DA IGREJA (PARTE 1 DE 2)

download

Após investigarmos a base da Fé, o Credo católico, passaremos a outro componente da religião, os meios de santificação, ou seja, como Deus Nosso Senhor nos nutre com a seiva da graça. Assim, para nos dar a justificação, fruto principal do Santíssimo Sacrifício da Cruz, Nosso Senhor Jesus Cristo instituiu os Santos Sacramentos por que toda verdadeira justiça começa, ou, já começada, aumenta; e, se perdida, é reparada.

Sacramento, do latim sacramentum, quer dizer mistério; era usada pelos Padres da Igreja para designar coisa oculta ao olhar [1]. Entretanto, no sentido usado corriqueiramente pelos Santos Doutores, Sacramento são certos sinais sensíveis que produzem a graça, ao mesmo tempo em que a simbolizam exteriormente e a tornam quase que visível. Segundo São Gregório Magno, “pode-se chamar de mistérios (Sacramentos) porque a onipotência divina neles opera ocultamente a salvação, sob o véu de coisas corpóreas”; e segundo santo Agostinho: “Sacramento é o sinal de uma coisa sagrada; é o sinal visível de uma graça invisível, instituído para nossa justificação”. Esta mesma doutrina é confirmada pelo Concílio de Trento. Continuar lendo

SACRAMENTO DA ORDEM

13250342_1042852749131910_1575031414_n

Estamos colocando paulatinamente textos sobre os pontos do catecismo. Por isso, o assunto Sacramento só entraria em pauta mais tarde.

Contudo, o Papa Francisco não desiste: já escandalizou os católicos com sua declaração ecumênica e com a possibilidade de divorciados recasados comungarem. Agora quer alterar a doutrina sacramental no tocante à ordenação.

Desde a notícia de que o Papa Francisco pensa em instituir uma comissão para analisar a possibilidade do diaconato feminino, pareceu-nos oportuno e de mister lembrarmos qual é a doutrina da Igreja sobre o sexto Sacramento. Continuar lendo

O PAPEL DA INTENÇÃO DO MINISTRO NA VALIDADE SACRAMENTAL

sacramentos-2

Existe uma querela no meio tradicionalista sobre a validade dos Sacramentos realizados segundo o rito novo. Os argumentos são de todos os níveis, abrangendo desde os signos sacramentais até a intenção do ministro.

Este texto visa discorrer um pouco sobre a influência da intenção do ministro para a validade sacramental porque julgamos ser o critério mais difícil de analisar. De fato, os signos sacramentais são por demais objetivos para razoavelmente se ter alguma dúvida sobre eles e, por isso, a certeza da validez por estes critérios é mais evidentemente percebida. Quando se trata da intenção, porém, vários obstáculos aparecem, tornando, sob este aspecto, o problema com uma solução não tão evidente.

Continuar lendo