SACRAMENTO DO BATISMO: RITUAL 2 DE 2

1424af1f093403bb2d8a36c74b844f6c

O ritual do Batismo de adultos guarda uma estrutura semelhante com o das crianças. Entretanto, a recente reforma em abril de 1962 permitiu que ele fosse realizado de modo fracionado, perpassando durante toda a Quaresma. Desse modo, o Batismo propriamente dito ocorre no dia da Vigília Pascal, restaurando um antigo costume (mas é possível ainda fazer tudo de uma só vez).

Estruturalmente, o ritual para os adultos é semelhante ao das crianças. O rito inteiro é dividido em sete estágios (seis correspondentes aos quatro domingos da Quaresma e dois aos da Paixão, sendo o sétimo no Sábado Santo).

Fora da Igreja

Primeiro estágio

  • oração preparatória: inicia-se de joelhos diante do Altar com um responsório e a recitação de três Salmos; depois a Oração do Senhor e três orações conclusivas;
  • interrogatório: como no Batismo das crianças;
  • renúncia:  o celebrante pergunta se o catecúmeno renuncia a Satanás, suas obras e pompas;
  • profissão: o celebrante pergunta se o catecúmeno crê com Fé divina nas principais Verdades reveladas;
  • insuflação: sopra-se três vezes sobre o catecúmeno em forma de Cruz, pedindo que o demônio dê lugar ao Divino Espírito Santo e, soprando mais uma vez, envia-lhe o Espirito Santo;
  • sinal da Cruz: como no Batismo das crianças;
  • abjuração: agora o catecúmeno manifesta seu ódio aos erros da vida passada: os ídolos, se veio da gentilidade; a perfídia supersticiosa, se era judeu; a perfídia da infidelidade, se era islâmico; a depravação ímpia e nefasta, se protestante; essa parte termina com o celebrante ordenando que agora ele adore o Deus verdadeiro que é a Santíssima Trindade;
  • recebimento da cruz: o celebrante marca com a Cruz a fronte (receber a Cruz), os ouvidos (ouvir os ensinamentos), os olhos (para ver a glória de Deus), as narinas (sentir o odor de Cristo), a boca (pronunciar palavras de vida), o peito (crer em Deus) e os ombros (suportar os jugos) e no corpo todo (ter a vida eterna);
  • imposição das mãos: como no Batismo das crianças;
  • despedida: o celebrante despede a todos os presentes.

Segundo estágio

  • oração preparatória;
  • imposição do sal: como no Batismo das crianças;
  • despedida.

Terceiro estágio

  • oração preparatória;
  • Pai Nosso: o catecúmeno de joelhos recita o Pai Nosso, mas não o completa; ao fim o celebrante e o padrinho faz o sinal da cruz sobre ele;
  • imposição de mãos: impetra-se a perseverança para que o fiel consiga chegar à graça batismal;
  • exorcismo [1]: oração imperativa ao diabo para que não assedie o catecúmeno, a qual termina com o sinal da Cruz para que o inimigo não ouse profanar o fruto da Redenção que será operada naquela alma pelo Batismo;
  • despedida.

Quarto estágio

  • oração preparatória;
  • Pai Nosso: como no estágio anterior;
  • imposição de mãos: impetra-se a misericórdia divina para que Ele conceda ao fiel chegar à graça batismal;
  • exorcismo;
  • despedida.

Quinto estágio

  • oração preparatória;
  • Pai Nosso: como no estágio anterior;
  • exorcismo: o celebrante ordena a fuga do diabo pelo poder de Cristo para que ele dê agora lugar para Deus;
  • imposição de mãos: impetra-se as iluminações da graça para que o catecúmeno seja digno da graça batismal;
  • despedida.

Na igreja

Sexto estágio

  • oração preparatória;
  • convite: como no Batismo das crianças;
  • recitação: como no Batismo das crianças;
  • exorcismo solene: como no estágio anterior;
  • ephpheta: como no Batismo das crianças;
  • renúncia:como no Batismo das crianças;
  • unção: como no Batismo das crianças;
  • ordem: o celebrante ordena por três vezes, em honra de cada uma das Divinas Pessoas, a fuga do demônio;
  • despedida.

No batistério

Sétimo estágio

  • oração preparatória;
  • profissão: o celebrante pergunta se o criança crê com Fé divina nas principais Verdades reveladas;
  • Batismo: como no Batismo das crianças;
  • unção com o crisma: como no Batismo das crianças;
  • veste: como no Batismo das crianças;
  • vela: como no Batismo das crianças;
  • despedida [2].

________________
Nota

[1] Existe uma relação entre o costume do batismo fracionado com a Liturgia. No III Domingo da Quaresma, a Igreja coloca o Evangelho do exorcismo do demônio mudo.

[2] Para a possibilidade realizar todo o ritual de uma só vez, em cada estágio se omite a oração preparatória (a não ser no início de tudo) e a despedida (a não ser ao fim de tudo).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s